QUEM NASCE JUNTO COM UM FILHO?

Assim que engravidei me contaram que quando nasce um filho instintivamente nasce uma mãe. Até li uns textos e piadas que brincavam falando que quando nasce um bebê, na verdade nasce um polvo. E eu não discordo… Realmente, a gente passa a fazer tanta coisa junto ao mesmo tempo que ás vezes até desconfio se só tenho dois braços mesmo.

Chega a ser engraçado, amamentamos, atendemos o telefone, balançamos o corpo pra ninar, escrevemos uma lista de compras e ainda trocamos o canal da televisão…tudo, tudo mesmo de uma única vez. Sim, já me peguei nessa situação diversas vezes durante o dia e garanto que você também…kkkk. Mas, acho que o que nasce junto com o bebê vai muito além do que essa modalidade elástica e ginástica que nós mães exercemos com maestria.

Nasce uma consciência de mundo diferente, um medo louco de falhar, passamos a olhar o outro de outra forma, com outros olhos…ganhamos o olhar materno. Criamos uma força interior em que acreditamos piamente que vamos mudar o mundo e de que precisamos ser melhores a cada dia (afinal tem gente olhando e se inspirando em nós, bem de pertinho). Voltamos a acreditar em unicórnios, Papai Noel, a vida fica mais lúdica e colorida. Passamos a entender que existe uma força maior que é infinitamente gentil conosco, porque nossos bebês são tão magníficos aos nossos olhos que começamos a acreditar em milagres.

Percebemos que, apesar de toda culpa que sentimos (sim, mãe é um poço de culpa ambulante), podemos mais, somos poderosas. Damos conta, mesmo que aos trancos e barrancos, damos conta de tudo. Ah, não posso esquecer jamais da onça que passa a morar dentro da gente junto com a maternidade. E se quiser encontrá-la (a onça) é só alguém pensar em mexer com nossas “crias”.
E hoje, tenho certeza de que nasce um filho e como ele muitaaaaa coisa junto….uma mãe, um polvo, uma onça, uma louca, uma nova mulher, uma sonhadora, uma realizadora…e mais um monte de coisa que ainda estou descobrindo.

Renata Chiarello

Oi, eu sou Renata Chiarello mãe da B. Uma mãe que alterna loucura e equilíbrio (afinal qual mãe não é assim, né?). Uma mãe que quer desvendar e mostrar o mundo. Uma mãe que descobre todos os dias, de diferentes formas, as maravilhas e dificuldades que a maternidade traz.

Related Posts

Comentários sobre este post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *