Difícil não começar essa tag # com a festinha de 1 ano da B. No primeiro aninho dela fizemos duas comemorações (eu sei, ouvi daqui, tá me chamado de louca né?). Uma das festinhas foi feita em casa de festas apaixonante e que mostro em um post posterior. Mas na primeira a mamãe aqui botou literalmente a mão na massa. Idealizei, bolei, criei e montei toda a decoração. Ufa! Deu trabalho. Como foi na chácara do vovô, escolhemos o tema picnic e fomos bravamente à luta (até trator a gente

Santa ajuda

Vamos usar esse espaço para compartilhar dicas de produtos, ações ..enfim coisinhas do dia a dia que dão certo, que funcionam na  nossa vida de mãe, ok? Então vamos a primeira dica…Quando o pai da B foi fazer o enxoval dela (sim, foi ele quem viajou….conto essa aventura em outro post), me preocupei com inúmeros itens, é claro. Mas nada me perturbava mais do que a ideia de não ter uma boa bomba elétrica de tirar leite. Acho que eu vi tantas amigas sofrendo no trabalho, que isso me criou um trauma.

Estreando a TAG

Ah que delícia começar com ela que tem uma energia incrível. Sabe aquela pessoa que com certeza vai te fazer sorrir? Então … tá aqui com a gente. Nossa primeira convidada é a Dra Renata Barizon, médica otorrinolaringologista, mãe do Gustavo e do Thiago. Obrigada Rê por embarcar nessa com a gente…. Mesmo antes da maternidade sempre tive a preocupação e uma atenção especial com os pequenos pelo fato da minha especialidade ter muito atendimento pediátrico de emergência, principalmente relacionado aos famosos “corpos estranhos”. Já perdi a conta de quantos

Se começar dizendo que vou contar minha história, já vou começar mal pois vai ser uma inverdade (essa palavra é bem mais bonita que mentira, né?). Impossível contar tudo em um post só. Vocês não teriam paciência e tempo pra ler tudo. Achei melhor fragmentar…kkk Não posso dizer que sempre tive o sonho de ser mãe. Pra ser bem sincera esse nem era meu plano maior de vida. Eu até me assustava com a idéia de ter alguém dependendo de mim pra tudo. Mas aí o senhor tempo foi passando,

MAMÃE NOW, muito prazer!

E aos cinco meses de gestação, bom na verdade bem antes disso, olhei pra um caderninho de anotações e pensei:…. Ta aí aquele que vai se tornar um grande amigo. Foi exatamente isso que aconteceu. Passei a mão nele ( o tal caderninho) e comecei a fazer meus registros. Tudo virava motivo pra pensar em uma anotação. E assim segui, anotando, pesquisando, estudando,  lendo, observando….enfim, escrevendo, escrevendo muito. O tempo foi passando e quando dei por mim 37 semanas, parto marcado e um monte de novas coisas pra resolver e

1 37 38 39 40 Page 39 of 40