ENGASGO INFANTIL

Como proceder em caso de engasgo infantil

Claro que como mãe tenho vários medos relacionados a Betina, mas acho que a possibilidade de engasgo sempre passa pela minha cabeça. Afinal vira e mexe a gente escuta um caso não muito legal sobre engasgo infantil. E eu confesso teno muitoooooo medo. 

Passamos por 3 situações, nenhuma foi de fato pavorosa ou exigiu alguma manobra…mas só de lembrar dela ficando vermelhinha sem conseguir colocar o alimento ou catarro pra fora já fico arrepiada. Por isso sempre pesquisei e faço questão de que aqui em casa todos tenham orientação sobre como agir em caso de engasgo infantil.

Mas é clarooooooo que eu pediria também ajuda da nossa pediatra parceira Dra Fernanda Catharino que escreve também o blog COLO DE PEDIATRA. Ela como sempre, prontamente nos atendeu e vejam o que ela fala sobre o temido engasgo na criança.

 

“É só falar a palavra que bate um pavor né?! Aqui também não foi diferente! Acreditem! Rrrsss por isso  vou falar de 2 coisas importantes e que são muito importantes serem diferenciadas pelos papais e por quem for cuidar da alimentação das crianças.

A primeira é o famoso GAG REFLEX, o famoso reflexo de GAG, mais freqüente na fase de introdução alimentar quando as crianças estranham gostos e pedaços. Esse reflexo é “aquela careta” que o bebê faz com a face, mas não há obstrução à passagem de ar. O Bebê da conta de se resolver sozinho.

A Segunda é o engasgo de fato. Engasgo é definido como obstrução da passagem de ar por algum objeto, alimento ou líquido. Ele acontece quando por algum motivo a epiglote falha na sua função e a traquéia se obstrui. O mais importante, por mais difícil que seja, é manter a calma e agir. E para agir corretamente todos os cuidadores de uma criança devem saber fazer a manobra de desobstrução, chamada de manobra de Heimlich.

Anotem ai o passo a passo da manobra de Heimlich que pode resolver o engasgo infantil :

0. Mantenha a calma;

0. Coloque o tórax da criança apoiado sobre as pernas ou sobre o braço;

0. Sua mão deve sustentar a face e o pescoço do bebê;

0. A cabeça da criança deve ficar mais baixa q o corpo apoiado;

0. Dê 5 tapas firmes no tórax da criança entre as 2 escapulas ;

0. Reavalie o bebê!”  

(Dra Fernanda Catharino)

 

Converse sempre com seu pediatra, peça pra que ele exemplifique…só não tenha dúvida de como agir em situação de engasgo. Vidas podem ser salvas!

 

Qualquer dúvida manda pra gente!!!

 

Grande abraço

Renata Chiarello

 

 

Renata Chiarello

Oi, eu sou Renata Chiarello mãe da B. Uma mãe que alterna loucura e equilíbrio (afinal qual mãe não é assim, né?). Uma mãe que quer desvendar e mostrar o mundo. Uma mãe que descobre todos os dias, de diferentes formas, as maravilhas e dificuldades que a maternidade traz.

Related Posts

Comentários sobre este post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *