DISNEY COM BEBÊ, Vale a pena?

Será que vale a pena levar um bebê pra Disney?

Aí você decide levar seu filho/a pra Disney antes dos 3 anos. Muito legal, né? Também acho, inclusive apóio, mas experimenta comunicar isso ao mundo. Aff… provavelmente a primeira coisa que vai escutar não vai ser : Ah que máximo!!!! e sim: “vai gastar dinheiro a toa, ele não vai lembrar de nada”.

Opa opa… espera aí. Estamos falando de uma super notícia, principalmente pra quem é apaixonado, e muitas das vezes, sonha com o momento de levar seus filhos para conhecer o mundo encantado do MICKEY. Mas mesmo assim os palpiteiros não perdoam…. Então não levem em consideração esse tipo de comentário se estiver pensando em viver essa emoção, até porque segundo especialistas até os 3 anos acontece o maior número de conexões no cérebro da crianças….eles estam formando a memória afetiva.

Em janeiro do ano passado, 2017,  levamos a nossa bebê pra Disney, ela estava completando 2 anos e até aproveitamos pra fazer algumas comemorações lá (conto em outro post). E sabe o que tenho pra dizer sobre nossa experiência ? MÁGICA. Como quase toda mãe de primeira viagem, fui insegura, com medos e receios, mas  nos programamos, planejamos e fomos e já queremos voltar….kkkk.

Comecei a planejar a viagem uns 8 meses antes, dá uma olhada no nosso post de planejamento AQUI.  Planejar é Tudo!!!! Escutei muito: porque vc não deixa pra ir daqui uns 5 anos? Nossa que ostentação; Desnecessária uma viagem tão longa; Disney e Campo de São Bento (um parque lindo de Niterói) pra ela é tudo a mesma coisa…. olha foi um saco essa parte. Mas estávamos tão certos que paramos de nos preocupar com esses comentários e focamos nas emoções que viveríamos por lá.

Foi muito diferente do que imaginei, posso dizer até que foi melhor do que sonhei. Ficamos 8 dias, com tudo bem programado, e isso fez toda diferença com certeza. Sabia onde comer, já tinha roteiro previamente pronto, planos B, seguro saúde e uma imensa vontade de ser feliz. Bastou reunir tudo isso para termos registros maravilhosos em nossas memórias.

E quanto ao fato dela não lembrar? Ah gente…ela não lembra da maior parte das coisas que fazemos juntas e nem por isso eu deixo de fazer. Ela não lembra do que falei pra ela assim que saiu da minha barriga, dos mamás da madrugada, das musiquinhas que invento pra ela e nem por isso deixei ou vou deixar de fazer. Memórias são construídas e alimentam nossa alma, são base para nossos comportamentos. E ainda tem outra, eles podem até não lembrar mas a gente jamais vai esquecer.

E aí animou? Se programa, arruma as malas e vai viver esse sonho gente!!!

Se precisar de alguma dica estou por aqui!

Bjos

Renata Chiarello

Renata Chiarello

Oi, eu sou Renata Chiarello mãe da B. Uma mãe que alterna loucura e equilíbrio (afinal qual mãe não é assim, né?). Uma mãe que quer desvendar e mostrar o mundo. Uma mãe que descobre todos os dias, de diferentes formas, as maravilhas e dificuldades que a maternidade traz.

Related Posts

Comentários sobre este post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *