DA ADOÇÃO À GRAVIDEZ

Primeiro a adoção de três irmãos biológicos e logo depois a gravidez surpresa.

Nem todas as mulheres conseguem engravidar tão facilmente. O que ás vezes é questão de um mês sem métodos contraceptivos pra umas, pra outras leva anos. Uma busca que por muita das vezes machuca e é angustiante. Algumas famílias durante esse período longo de tentativa acabam desistindo da gravidez e partem para a adoção para não abandonar o sonho da maternidade.

E foi assim com a Juliana aqui de Niterói, depois de 10 anos de tentativas de engravidar sem sucesso, começou a buscar a adoção. Seu primeiro filho Matheus, chegou com 3 meses de vida pra alegria da família e realização do sonho de ser mãe de Juliana. Logo após  a tão esperada gravidez também chegou, mas o sonho foi interrompido e Juliana perdeu seu bebê com apenas 28 dias de vida.

Ainda sem chão, foi procurada pela justiça com a proposta de adotar o irmão biológico de Matheus, e assim chegou Kauã pra completar a família. Completar? Não…ainda não! No momento de regularização das adoções, mais uma surpresa: mais um menino, outro irmão biológico viria para vida de Juliana, se ela aceitasse. E adivinha o que ela fez? Claroooooo….se tornou mãe de três.

Mas as surpresas na maternidade de Juliana continuaram e pra definitivamente a família se completar, faltava a cerejinha do bolo e logo após a chegada de Lorenzo (o terceiro filho adotivo) um milagrinho lindo estava no ventre da Juliana….Lavínia, uma menina.

há 10 anos tentei engravidar e nada. Até que em 2014, através da adoção realizei meu sonho de ser mãe com Matheus. Alguns meses depois descobri a gravidez, um milagre. Mas Miguel nasceu e viveu apenas 28 dias. Metade de mim se foi. Não demorou muito, o juiz me ligou pra avisar do Kauã. Do luto a luta, me rendi a esse amor e o adotei também.na audiência do processo, veio Lorenzo com apenas 17 dias. Pronto estava completa com meus 3 meninos. mas aí veio a surpresa, após 2 meses, descubro que estava grávida. Sou a mãe  mais feliz do universo” (Juliana de Souza Silva)

Uma história recheada de sentimentos e amor que a Juliana resolveu dividir com a gente e que nos leva ao entendimento de que a maternidade é única na vida de cada mãe e de que os sonhos se realizam e que cada vida é um milagre.

Obrigada Juliana por nos encher de emoção. Felicidades pra você e toda a sua família.

 

Beijos

Renata Chiarello

Renata Chiarello

Oi, eu sou Renata Chiarello mãe da B. Uma mãe que alterna loucura e equilíbrio (afinal qual mãe não é assim, né?). Uma mãe que quer desvendar e mostrar o mundo. Uma mãe que descobre todos os dias, de diferentes formas, as maravilhas e dificuldades que a maternidade traz.

Related Posts

Comentários sobre este post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *