BRINCADEIRAS QUE ESTIMULAM A LINGUAGEM de 0 a 6 anos

Dicas de brinquedos e brincadeiras para divertir com toda família e estimular a linguagem das crianças.

 

Estamos finalizando o mês das crianças mas a importância do brincar é pra sempre. A brincadeira traz inúmeros benefícios para as crianças e também para quem brinca com elas. Um meio incrível para que naturalmente a conexão entre pais, filhos e amigos seja estabelecida. Além de desenvolver habilidades motoras, cognitivas e de linguagem nos pequenos. Nós, aqui em casa amamos brincar. E vocês?

Existem muitas formas de brincar e brinquedos, o mais importante é estar disponível para esse momento. Hoje Dra Raquel Luzardo,fonoaudióloga, nossa parceira e responsável pela clínica FONOTERAPIA, selecionou algumas dicas por faixa etária. Dá uma olhada:

De 0 a 2 anos 

Estimulando os sentidos – fala e audição

Antes de falar, as crianças ouvem. Então, apresentar novos sons aos bebês é uma excelente forma de estimular a audição e, posteriormente a fala.

Brincar com molho de chaves – balance as chaves próximo ao ouvido do bebê. Altere um balançar bem baixinho e mais alto das chaves. Ofereça brinquedos leves para que possa colocar na boca, móbiles para tocar, chocalhos, bichinhos de borracha que produzem sons, brinquedos flutuantes para o banho, livrinhos de pano, grandes cubos para empilhar. Aproveitar o ar livre para atividades motoras é outra dica ótima para curtir com a criança.

Entre 1 e 2 anos as crianças ainda vão se divertir com os brinquedos que já possuem, mas também vão gostar de explorar brinquedos novos.

Basquete – Faça bolas grandes usando papeis velhos e dê para a criança arremessar. Você pode fazer uma competição para ver quem consegue jogar a bola mais longe. Depois, quando ela se acostumar com a brincadeira, coloque um cesto ou caixa grande e peça para tentar acertar com a bola. Além de entretê-la por muito tempo, a brincadeira ajuda a desenvolver a força dos braços, a coordenação motora e a noção de espaço e distância.

Um para cada – ofereça uma pilha de objetos para a criança (podem ser bolinhas, peças de jogo, lápis ou giz de cera, por exemplo) e peça para que os distribua entre vocês dois igualmente, colocando na frente de um e do outro. Quando ela se habituar, coloque  uma pessoa a mais ou um boneco e peça para que a criança divida em três. Essa brincadeira aprimora o conceito de número e de quantidade, além de introduzir a ideia de compartilhar, a noção de igualdade e solidariedade.

Trilha – distribua no chão alguns tapetes pequenos ou peças de E.V.A como se estivessem formando uma trilha e combine com a criança que só é permitido andar por esse caminho. Para deixar a brincadeira mais divertida, finja que o chão é um lago e que vocês não podem cair nele. A atividade ajuda a desenvolver o equilíbrio, a noção de distância e espaço. Vale ressaltar que é importante testar antes o caminho para se certificar de que não há perigo de a criança escorregar.

Faça um picnic, visite parques e praças e aproveite para explorar a natureza.

De 3 a 6 anos

Nesta fase, os brinquedos vão ajudar a estimular, além da linguagem, o conhecimento, a coordenação motora e também a imaginação. 

As crianças gostam de bonecas, casinhas, carrinhos, fantasias e tudo que estimule o faz de conta. É com essa idade que elas serão príncipes, princesas, super-heróis e vão adorar brincar de casinha, policial, mamãe e filhinha, e outros personagens. É vivendo esses papéis que elas entendem porque a mãe fica brava, elabora a raiva que sentiu quando o amiguinho pegou seu brinquedo, imita a professora, voa como o Super Homem, etc.

Crie seu próprio brinquedo – vale usar material reciclado, tecidos, espigas de milho e o que mais a imaginação permitir. Não esqueça de pedir ajuda aos mais velhos. Muitos avós tinham o costume de fazer seus próprios brinquedos. 

Aprenda artes com papel – basta um jornal velho, bexigas, cola branca e um pincel para criar vários objetos usando a técnica da papietagem. Encha uma bexiga e cubra com várias camadas de papel picado coberto pela cola. Depois de seco, pode virar um vaso, uma luminária ou o que a imaginação inventar.

Monte peças teatrais – que tal montar uma releitura de uma peça que vocês assistiram juntos? Ou quem sabe criar uma nova história? Ou ainda sortear papeis em um envelope cheio de personagens (bruxa, criança, fada…) e deixar a peça rolar solta? Não se esqueçam de bolar figurinos e cenários. Uma apresentação para a família toda também pode ser uma grande estreia.

 

 

Viu quanta idéia bacana? Dá pra brincar muito, aproveitem!!!

Beijos

Renata Chiarello

 

Renata Chiarello

Oi, eu sou Renata Chiarello mãe da B. Uma mãe que alterna loucura e equilíbrio (afinal qual mãe não é assim, né?). Uma mãe que quer desvendar e mostrar o mundo. Uma mãe que descobre todos os dias, de diferentes formas, as maravilhas e dificuldades que a maternidade traz.

Related Posts

Comentários sobre este post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *